O Som Instrumental de Marco Nalesso e A Fundação

Olá!
O Criatividade Comum conferiu o som e aprovou! Agora é a sua vez de curtir o som instrumental de Marco Nalesso e A Fundação!


"Com o pé aqui, a alma no groove e a cabeça no espaço."


Aterriza em SP o multi-instrumentista Marco Nalesso, com acordes funkeados, efeitos atmosféricos e samplers guardados em uma bagagem musical que não dá para botar defeito. Nalesso é um profundo pesquisador musical, compositor incansável, apaixonado pelo inusitado e por ficção científica.

A Fundação, banda que acompanha o guitarrista, funciona como um laboratório de combinações rítmicas, que explora novas sonoridades complementando ritmos estrangeiros com os puramente brasileiros. Groove, funk, rock, hip-hop e jazz são encorpados por percussões de samba, maracatu, capoeira, latinas e terminações experimentais.

Nada disso é regra. Desde o começo, a banda escolheu não ter rótulos, a não ser o instrumental. “Fazemos música plural” é o mais próximo que a banda chega de uma definição, que passa por sonoridades dançantes, espaciais e pesadas com harmonia e sem preconceito.

Juntos, eles buscam expandir a experiência através da desconstrução das bases, improvisações livres, climatizações e diálogos com outras consciências artísticas. Todas maneiras de criar uma trilha sonora que amplie o campo sensorial do público e dos próprios artistas - sem muita erudição e com sentimento de sobra.

Denso, hipnotizante e explosivo, Marco Nalesso e A Fundação é essencial para quem quer mais dessa experiência tão imensa que é a música.



Três Vezes Grande - O disco

Marco Nalesso inicia em 2007 seu mergulho na pesquisa das raízes da música instrumental. Fruto desses estudos, três discos foram concebidos em seu computador pessoal: Fire in the Sky (2007); Sampledelia (2009); Memorial (2010).

A inquietação por expandir ideias e realizar trocas mais profundas com outros gêneros musicais trouxeram novos olhares sobre sua composição. Acompanhado pelo trio Carol Navarro , Rafael Cab e Yuri Braga, “A Fundação”, iniciou um novo modelo de composição, onde a participação direta de uma estrutura rítmica supriu e alimentou a ânsia pelas experimentações e elevaram o trabalho a um novo universo de possibilidades.

Temas orgânicos se transformaram em composições atemporais condizentes com as verdades transversais, bagagem cultural e sensações de cada indivíduo do grupo, e a busca por terminações palpáveis teve como resultado um forte registro temporal - surge Três Vezes Grande.

Trilhas sonoras de compositores alemães e italianos, incorporados por música regional brasileira e ritmos latino-africanos são o ponto de partida do disco. O processo de composição foi baseado em sessões de improvisação livre sobre temas já estudados, que iniciou um longo processo de produção recortes, colagens e desconstruções até chegar ao resultado esperado.

Mas qual o norte para tantas referências abstratas? O que harmoniza o disco para não se perder em um mundo de sons e ruídos? A celebração dos momentos, o próprio abstracionismo e a certeza cada vez maior de que cada nota que ressoa cria um universo que abrange toda uma energia em torno de si.


No site com um único clique e você baixa o disco, material de imprensa, wallpapers e todo conteúdo oficial desse lançamento:

Três vezes grande é um show de momentos e sentimentos extremos. A banda Marco Nalesso e A Fundação estimula sensações e cria atmosferas sonoras repletas de texturas, grooves psicodélicos, síncopas e rupturas rítmicas.

A apresentação hora dispara em um frenesi enérgico-dançante e, sem muitos estandartes, vai abrindo caminho para viagens intimistas, quase que estáticas, por universos minimalistas e sensitivos.

A troca é imensa. A banda se envolve hipnoticamente com o ambiente criado tanto pela música quanto pelo público, transformando o local em uma contínua e profunda conversão de estímulos.

O repertório é composto pelas músicas do disco que funcionam como temas norteadores para que os músicos explorem novas possibilidades em improvisações e experimentalismos.

Para essas apresentações a formação é a própria base da banda, um quarteto composto por Marco Nalesso, Carolina Navarro, Yuri Braga e Rafael Cab.


Mais links:


Já que chegou até aqui. O que custa curtir a nossa página do facebook?
Fique por dentro do conteúdo postado aqui!




Feche os olhos e se deixe levar pelo ritmo!

Até a próxima
Pedro Sebilhano



2 comentários:

Rafa disse...

Salve Pedro.
Obrigadíssimo pelo espaço e parabéns demais pelos trabalhos!

Vamos fortalecendo sempre.
Grande abraço

Pedro Sebilhano disse...

Obrigado, Rafael!
Agradeço pela força!

Sim, vamos.
Abração.

Postar um comentário